Entregamos em todo o Brasil

Frete grátis SP e grande SP para compras acima de R$ 300,00

3x sem juros no cartão para compras acima de R$ 500,00

5% de desconto à vista no boleto ou depósito, exceto nos
produtos em Oferta

Blog - Wine Brasil

  • 5 uvas perfeitas de vinho para tomar a dois

    Você acredita que casais que bebem vinhos juntos são mais felizes? Pois é isso que as pesquisas sobre o assunto indicam.

    Em 2012, um experimento da Universidade de Otago, na Nova Zelândia, com mais de 1.500 casais mostrou que beber juntos é um fator fundamental no sucesso do relacionamento. Já em 2016, foi a vez da pesquisa da Universidade de Michigan, nos EUA, realizada ao longo de 10 anos, confirmar esse resultado no longo prazo.

    Se você quer começar a investir em mais brindes e degustações com a sua cara metade, então conheça as 5 uvas perfeitas de vinho para tomar a dois:

      Pinot Noir

    Sofisticado, aveludado e saboroso, o vinho feito com Pinot Noir tem tudo a ver com um jantar à luz de velas. Só tome cuidado para não montar um menu que se sobrepõe demais à suavidade dessa uva.

    Nossa sugestão

    ALBERT BICHOT CHÂTEAU DE DRACY BOURGOGNE 2013

    DE LOACH PINOT NOIR RUSSIAN RIVER VALLEY 2014

    Confira a nossa seleção Pinot Noir: https://www.winebrasil.com.br/tipo-de-vinhos/pinotnoir

     

     Carmenère

    Bastante ecléticos, os tintos varietais de Carmenère são extremamente equilibrados em termos de acidez e taninos e combinam com praticamente tudo. Além disso, existem em ótima relação de custo-benefício, principalmente entre os vinhos chilenos.

    Nossa sugestão

    1865 SINGLE VINEYARD CAMÉNÈRE 2011

    ALBIS 2010

    Confira a nossa seleção Carménère: https://www.winebrasil.com.br/tipo-de-vinhos/carmenere

     

    Chardonnay

    Outro bem versátil, o Chardonnay é um vinho branco que pode ser mais refrescante, quando jovem, mas ganha notas de baunilha ao ser amadurecido em barris de carvalho. Ele é uma escolha certeira se você não conhece muito o paladar do seu amor.

    Nossa sugestão

    CASA RIVAS CHARDONNAY RESERVA 2013

    CATENA ALTA CHARDONNAY 2015

     Confira a nossa seleção Chardonnay: https://www.winebrasil.com.br/tipo-de-vinhos/chardonnay

     

    Zinfandel

    Muito popular na Califórnia, a White Zinfandel produz vinhos rosés que podem ser mais doces ou mais secos, mais dificilmente chegam a extremos nessa escala. Opte por ele em um dia quente e não tenha medo de abri-lo, mesmo se não souber o que agrada a outra pessoa.

    Nossa sugestão

    ROBERT MONDAVI PRIVATE SELECTION ZINFANDEL 2013

    CRANE LAKE WHITE ZINFANDEL 2015

    Confira a nossa seleção Zinfandel: https://www.winebrasil.com.br/tipo-de-vinhos/zinfandel

     

    Merlot

    Aveludada e quase achocolatada, a Merlot é uma uva que tem tudo a ver com a sedução. É bem eclética, já que não está em nenhum extremo de acidez, taninos ou doçura. Para fins de comparação, poderíamos dizer que é como se fosse um meio-termo entre Syrah e Pinot Noir.

    Nossa sugestão

    ANGELICA ZAPATA MERLOT 2013

    CASA RIVAS MERLOT RESERVA 2015

    Confira a nossa seleção Merlot: https://www.winebrasil.com.br/tipo-de-vinhos/merlot

     

     

  • Vinhos para tomar no inverno

    Na estação mais fria do ano, o consumo de vinhos aumenta tanto por hábito quanto por tradição. Mas é importante esclarecer que não há vinhos específicos para essa ou outras estações, o que acontece é que o clima influência as nossas escolhas de alimentos e, consequentemente, sobre os vinhos que os acompanham. Sim, é toda uma questão de harmonização.

    Nessa época do ano, a gente prefere pratos mais calóricos e gordurosos e para acompanhar esses pratos, as regras de harmonização sugerem vinhos mais encorpados, especialmente os tintos. Uma boa dica ao escolher vinhos para o inverno é optar pelos mais concentrados, com teor alcoólico superior, com bom corpo e estrutura. Esses tipos aquecem mais e por isso são os preferidos para o período.

    Outro fator importante nesta seleção é: não se prenda apenas nos tintos. Há vinhos brancos que vão muito bem nos dias frios, por serem complexos, passarem por madeira e apresentando boa acidez. Em boa parte dos casos, esses brancos são elaborados com Chardonnay.

    Confira agora alguns vinhos que separamos para você apreciar nesse inverno:

    1865 SINGLE VINEYARD SYRAH 2011     

    Este, particularmente, é encorpado e frutado, equilibra muito bem notas de especiarias e madeira e possui um paladar denso e concentrado. Com aromas de groselha, cranberry, chocolate, café e cedro. Vai bem com cordeiro assado, carnes grelhadas e queijos fortes.

     

    CUSUMANO SYRAH SICILIA IGT 2013

    Um branco elegante, com ótima estrutura e acidez marcante, o que permite uma gama mais ampla de harmonização. Densidade e estrutura características de um grande vinho branco das grandes regiões de solo Calcário. Seu aroma mineral com notas de lima, característica da casta Arinto e certo cremoso dado pelo Bical. Acompanha muito bem pratos como frutos do mar, pescados e saladas.

    MONTES CHARDONNAY RESERVA 2015

    Outro branco para os dias frios. Neste caso, um chileno elegante, elaborado por Viña Montes é considerado o melhor da região do país para o cultivo de uvas brancas. Encorpado, rico, cremoso e de moderada acidez. Apresenta uma excelente relação de preço/qualidade. Harmoniza não somente com aves, peixes e frutos do mar, mas também com vitelas e queijos.

    CADUS BONARDA EDIÇÃO LIMITADA 2012    

    É um vinho surpreendente, que ganha corpo e complexidade ao estagiar por um ano em carvalho francês, com notas de ameixas secas, amêndoas e compotas de frutas vermelhas. Com um paladar seco, notas harmônicas, redondo e muito persistente. É um ótimo vinho para o inverno, acompanhando pratos à base de carnes vermelhas, massas com molho intenso, queijos curados e pratos à base de Funghis.

    GARZÓN ESTATE TANNAT DE CORTE 2015

    É produzido por uma das vinícolas mais jovens do Uruguai, a Bodega Garzón, que vem conquistando diversos prêmios. Com estágio entre 12 e 18 meses em carvalho francês, possui aromas de frutas vermelhas e negras maduras, notas de especiarias e toques defumados, traz um médio corpo, com equilíbrio impressionante entre a riqueza de taninos, muito aveludados, e a potência dos sabores frutados. Ideal com pratos à base de aves, carnes vermelhas, massas e queijos.

    CORTES DE CIMA TINTO 2012

    E é claro, um bom Porto não poderia ficar de fora desta lista de vinhos para inverno. Este vinho é bastante intenso, concentrado, rico e encorpado. Tem notas de frutos maduros e notas florais bem integradas, eucalipto e noz moscada. Na boca tem um bom corpo, com um paladar macio, cheio e redondo, rico em fruto e sabores de chocolate e carvalho, sendo bem equilibrado com taninos maduros. Ótima companhia para Carnes vermelhas, queijos curados e azuis com nozes.

     

    Neste inverno, o importante é ficar aconchegado com uma bela taça de vinho nas mãos. Então aproveite e compartilhe conosco os seus vinhos preferidos para tomar no inverno e não deixe de acompanhar nas nossas redes sociais e ficar por dentro das novidades.

  • Tipos de vinhos para harmonizar com o petisco perfeito

    A gastronomia está presente no nosso dia a dia e com o passar dos tempos, ela nunca esteve tão saborosa.

    Não é à toa que um termo vem ganhando espaço e sendo cada vez mais usado: harmonização, que nada mais é do que a combinação de comidas e bebidas que possuem sabores em comum para que a refeição se torne ainda mais especial.

    Não existe muito segredo na hora de harmonizar o vinho com a comida, mas alguns cuidados precisam ser adotados, como por exemplo, analisar o peso e a textura tanto da bebida quanto da comida. Pratos leves devem acompanhar vinhos leves. Pratos ácidos devem acompanhar vinhos leves e bem frescos. E já os pratos gordurosos, precisam de vinhos com taninos mais potentes e acides alta.

    A seguir, veja os principais tipos de vinhos e com quais petiscos a harmonização será um sucesso:

    Vinho Tinto

    • Tábua de frios
    • Filé aperitivo
    • Pães gourmet

    Para pratos à base de carne com gordura e estrutura, o ideal é optar por vinhos tintos com agradável frescor. E pelas opções acima você pode ver que são petiscos também muito fáceis de preparar e que agradam a todos os paladares. Nossa sugestão é apostar no Armador Carménère Orgânico 2015 que ao paladar é persistente e mostra equilíbrio entre taninos e acidez, sendo refrescante. Ou então o Beringer Founders Estate Zinfadel 2014 que possui um sabor equilibrado com taninos macios, final longo e persistente.

    ARMADOR CARMÉNÈRE ORGÂNICO 2015

     

     

    BERINGER FOUNDERS ESTATE ZINFADEL 2014

     

     

     

    Vinho Branco

     

    • Bolinho de bacalhau
    • Isca de peixe
    • Camarão ao alho e óleo

     

    Petiscos a base de peixes e frutos do mar pedem vinhos brancos por serem leves, aromáticos e com acidez na medida certa. Dois vinhos que acompanham muito bem esses petiscos são os Beringer Founders Estate Chardonnay 2013 e o Centine Bianco IGT 2015, pois ambos possuem acidez equilibrada e o seu final de boca é agradável e limpo, confirmando as sensações aromáticas com final macio e frutado.

    BERINGER FOUNDERS ESTATE CHARDONNAY 2013

     

     

    CENTINE BIANCO IGT 2015

     

     

     

    Espumantes

    • Frango à passarinho
    • Polenta frita
    • Palito de queijo frito

    As opções acima são de comidas com alto teor de gordura e que são mais comuns de serem opções para petiscar. Por isso, bebidas mais ácidas são grandes aliadas. Então você pode optar por vinhos e espumantes que sejam leves e com frescor pronunciado. Sugerimos o Cava Jaume Serra Brut que tem uma ótima estrutura na boca, amplo, vívido e com excelente acidez. E o Collin Crémant De Limoux Cuvée Prestige que possui uma boa perlage, além de ser fresco e cremoso na boca.

    CAVA JAUME SERRA BRUT

     

     

    COLLIN CRÉMANT DE LIMOUX CUVÉE PRESTIGE

     

     

    Se você conhece outras harmonizações que fica incrível com petiscos, compartilhe conosco e também marque os seus amigos. E para você ficar por dentro das melhores combinações, confira também as nossas 5 dicas para harmonizar vinhos e massas.

  • Uma Viagem a Portugal .

    DONA MARIA LENDA...

    Dona Maria Lenda Tinto

    Vinho português tipo tinto elaborado de uvas cultivadas em solo de argilo-calcário. Estagiou durante 3 meses em barricas de carvalho francês e americano apresenta aromas frutados com notas de frutas silvestres. Na boca é suculento podendo-se notar a mesma fruta silvestre do aroma; vigoroso com taninos finais redondos.

    Pra harmonização a dica do Chef Marcelo Lohmann da LOHS Gourmet é uma ¨Punheta¨ prato típico português a base de Bacalhau.

     +

    Vamos a receita .... e ingredientes !!!!

    • INGREDIENTES

    500 g de bacalhau salgado
    4 cebolas fatiadas bem finas
    1 lata de azeite
    400 g de azeitona portuguesa
    pão português

    • MODO DE PREPARO

    Desfie o bacalhau ainda salgado, mas deixando em pedaços com carne
    Em um escorredor de macarrão, coloque uma parte de bacalhau com mais ou menos a mesma quantidade de cebola
    Em água corrente, esfregue o bacalhau com a cebola, a acidez da cebola tira o sal do bacalhau e o sal do bacalhau tira a acidez da cebola
    Vá experimentando aos poucos o bacalhau, pois não pode ficar sem muito sal
    Esprema o bacalhau até sair toda a água e reserve
    Repita o processo, até ter acabado o bacalhau
    Em um recipiente, coloque o bacalhau com a cebola e uma parte do azeite, misture
    Coloque na geladeira e a cada 6 horas, misture mais um pouco e adicione azeite
    Faça isso por 24 horas
    Antes de servir, deixe fora da geladeira por 30 minutos
    Sirva com o pão português.

    Outros Vinhos Indicados para essa harmonização: Papa Figos e EA Tinto.

    Papafigos EA Tinto

    Outras dicas e sugestões estou a sua disposição, sou Chef e Sommelier Marcelo Lohmann (consultor de vinhos). Mais dicas em @lohmann.enogastronomia e neste preciso canal . Sante e bom apetite!

  • Vinhos que harmonizam com sopas

    Na passagem do outono para o inverno a temperatura cai bastante e a gente já começa a adaptar algumas refeições. Uma das mais pedidas é um prato de sopa bem quentinho. Ás vezes até elegemos ele como prato único, sem nenhum acompanhamento além de alguns pedaços de pão.

    Mas como bons apreciadores de vinhos, queremos degustá-lo com tudo, mas ele harmoniza bem com sopa? Dá para juntar os dois? Geralmente, as sopas são um grande desafio para a harmonização, pois a alta temperatura e a textura torna-se incompatível com a do vinho. Por esse motivo, vinhos complexos, elegantes e delicados, se perdem entre as colheradas de uma sopa bem quente. Para as cremosas e com um leve sabor adocicado, harmonizam bem com um vinho tinto não muito estruturado, com taninos maduros e doces.

    Por isso, separamos 3 sopas para fazer nesses dias frios acompanhadas com o vinho ideal. Confira:

    Caldo Verde

    Geralmente, o caldo verde é um creme de couve e batatas e tem um sabor levemente herbáceo e é muito encorpado. Vinhos de corpo médio e aromas levemente frutados se encaixam muito bem nesse estilo de sopa. Mas cuidado com vinhos muito frutados e alcoólicos, pois para esse tipo de sopa, eles não harmonizam muito bem. Nossa sugestão é o Tapada do Fidalgo, que na boca apresenta taninos muito macios e maduros e uma boa concentração.

    TAPADA DO FIDALGO RESERVA TINTO 2014

     

     

     

    Caldo de Feijão

    O famoso caldinho de feijão cremoso, picante, com ou sem alho torrado por cima, a melhor escolha é um vinho fino. O sabor picante, a textura do prato, e a nota salgada que tem este caldo, devem ser levados em conta para uma harmonização. Um vinho fino como o Bonacosta Valpolicella Classico é o par ideal para esse tipo de creme e para todas as demais comidas que têm características picantes e salgadas, por ser um vinho de uma boa acidez e de sabor discreto.

     BONACOSTA VALPOLICELLA CLASSICO DOC 2016

     

     

     

    Sopa de Legumes

    Se a sua opção é uma sopa mais leve, faça um caldo branco e legumes, ou um caldo de carne leve. Você pode optar por um vinho tinto leve para acompanhar. Um bom Pinot Noir, um Merlot e até mesmo um Rosé podem ser uma boa pedida, mas sugerimos um Hugel & Fils Pinot Noir que na boca é de corpo leve com taninos delicados.

    HUGEL & FILS PINOT NOIR 2010

     

     

     

    Agora, você pode se aquecer nesse inverno e fazer a harmonização perfeita para combinar com a sua sopa preferida. Não deixe de nos acompanhar nas nossas redes sociais e ficar por dentro das novidades.

  • Vinhos para beber enquanto cozinha

     

    Tomar uma taça de vinho por dia, é o que os médicos recomendam, mas em qual momento do seu dia você poderia tomar uma taça? Bom, se você é daqueles que gosta de cozinhar, esse pode ser o momento ideal, pois para algumas pessoas cozinhar é um momento relaxante em que você pode criar algumas combinações de temperos, texturas e sabores que faz da sua comida ser tão especial. Ou para você que não possui tantos dotes culinários, pode arriscar fazendo alguma comida preferida acompanhado do seu vinho favorito.

    Por isso, separamos alguns vinhos para você aproveitar esse seu momento gastronômico, confira:

     

    VALDIVIESO CHARDONNAY 2016

    https://www.winebrasil.com.br/valdivieso-chardonnay

     

    LA VIEILLE FERME ROSÉ 2016

    https://www.winebrasil.com.br/tipo-de-vinhos/roses/la-vieille-ferme-rose

     

     

    CAMIGLIANO ROSSO DI MONTALCINO DOC 2015

    https://www.winebrasil.com.br/tipo-de-vinhos/tintos/camigliano-rosso-di-montalcino-doc

     

     

    CAVA JAUME SERRA BRUT

    https://www.winebrasil.com.br/tipo-de-vinhos/espumantes/cava-jaume-serra-brut

     

     

    O momento que você escolher para tomar um vinho, será sempre um bom momento. Aproveite e coloque alguma música para o ambiente se tornar mais descontraído e desfrute do seu prato. Faltou algum nessa lista? Encontre o seu vinho ideal no nosso site e aproveite as nossas ofertas especiais que preparamos para você.

  • Acerte na escolha dos vinhos para o seu casamento!

    Organizar uma festa de casamento não é uma tarefa muito simples. É preciso pesquisar, escolher e decidir todos os preparativos da lista: espaço, decoração, música, bolos, doces e, claro, as bebidas.

    No pacote de bebidas alcoólicas, geralmente é incluído cervejas, destilados (podendo ser servido como drinks ou em doses), e os vinhos. No entanto, decidir quais são os vinhos ideais para a festa, pode ser um pouco complicado. Afinal, existem diversos tipos de uvas, de diferentes regiões do mundo e cada um, combina melhor com determinado momento da festa e harmoniza com tipos de pratos bem específicos.

    Para ajudar você a ter uma festa perfeita, separamos algumas dúvidas frequentes e sugestões de vinhos para agradar a todos os gostos. Confira.

    1.   Quais tipos de vinho são ideais para a sua festa de casamento?

    Entre os diversos tipos de vinhos, quatro deles são essenciais para montar uma lista de bebidas completa para o seu casamento: os vinhos espumantes, os vinhos brancos, os vinhos rosés e os vinhos tintos.

    As escolhas dos rótulos e da quantidade de cada vinho, vai variar de acordo com o estilo da festa: ela será realizada durante o dia ou durante a noite? No inverno ou no verão? Qual vai ser o tipo de buffet? Qual foi o cardápio escolhido? Quais outras bebidas serão servidas? Os casamentos durante o dia e festas feitas no verão pedem mais vinhos brancos, rosés e espumantes do que as festas noturnas. Assim como os casamentos na praia e no campo!

    2.    Quantas garrafas devo comprar?

    O tamanho da festa não importa nesse cálculo, pois a média é sempre a mesma e os elementos costumam ser iguais. Se for no estilo coquetel - com canapés e finger foods, o famoso “bolo e Champagne” - aposte em uma garrafa para cada dois convidados; Agora, se for servir um almoço ou jantar, pode diminuir o volume de garrafas - uma para cada três convidados é o ideal.

    3.    Quais vinhos escolher?

    Essa é a pergunta que não quer calar, mas a resposta é bem simples: vai depender... em primeiro lugar, o que vai ser servido no casamento. Canapés? Carnes? Massas? Risotos? Doces? Quanto pretende gastar com as bebidas?

    Essas perguntas são muito importantes para poder definir a carta de vinhos ideal para os seus convidados, porque os vinhos devem ser perfeitamente harmonizados com o cardápio escolhido. Veja as dicas que separamos:

    Carne Vermelha
    Se os pratos principais são de carne vermelha, os vinhos ideais são os tintos. Um vinho argentino feito de Malbec, ou os mais leves como os Pinot Noir são perfeitos; Mas você pode escolher os tintos intermediários também, como Merlot e Carménère são ótimas sugestões.

    Carne de Aves
    Carnes brancas pedem vinhos mais leves e com menos taninos para acompanhar, como os das castas Pinot Noir e Carménère. Entre os vinhos brancos, opte pelas uvas Chardonnay e Sauvignon Blanc, além dos espumantes da região de Prosecco, na Itália, que também são excelentes.

    Massas
    Os tintos italianos que harmonizam muito bem com massas acompanhadas de molhos vermelhos, cogumelos ou carne à bolonhesa são os Chianti e do Priorato.

    Queijos
    Em geral, parmesão e outros queijos duros harmonizam com Malbecs argentinos, Primtivos de Puglia ou Chantis. Queijos macios, como brie e camembert, pedem vinhos brancos de corpo médio a leve e acidez intermediária, como os Chardonnay do Novo Mundo. Já os queijos azuis, como gorgonzola e roquefort, precisam de vinhos de sobremesa, como os Vinho do Porto, Sauternes ou de Colheita Tardia. Enquanto os queijos de massa filada, tipo mussarela e provolone, harmonizam com vinhos tintos de corpo leve ou médio, com acidez acentuada para equilibrar a gordura, como os feitos com as uvas Cabernet Sauvignon, Merlot e Cabernet Franc.

    Frutos do Mar e Peixes
    A clássica combinação é o vinho branco, como os Chablis, Rieslings e Pinot Grigio. No entanto, alguns tintos são uma excelente opção, como os da uva Pinot Noir para o atum e a italiana Sangiovese para peixes de rio. Os rosés também são uma boa pedida, principalmente para acompanhar salmão e buffets de comida japonesa.

    Sobremesas
    Harmonizar vinhos com sobremesa é uma tarefa bastante difícil, principalmente por causa do açúcar usado no preparo das sobremesas. Por isso, a nossa indicação tanto para a o Bolo com Champagne quanto para as sobremesas após as refeições é o italiano Prosecco, dos tipos demi-séc e brut, que possuem doçura suficiente para harmonizar com o açúcar do bolo.

    4.    Qual a temperatura ideal dos vinhos para servir aos meus convidados?

    Existem algumas regras que determinam a temperatura adequada para cada tipo de vinho. Vamos conferir: os espumantes devem ser servidos até 10ºC, os brancos de 12 a 14ºC e os tintos entre 16 e 18ºC.

    Com essas dicas, vai ser difícil o seu casamento não ser um sucesso. Aproveite e deixe o seu comentário e nos acompanhe nas redes sociais.

  • Drinks com Vinho - Sangria


    Para deixar qualquer coisa melhor, basta colocar vinho certo?

    Então, hoje no nosso blog vamos começar uma série com Drinks deliciosos com vinho!

    Para começar vamos com uma bebida bem tradicional espanhola criada na região de Andaluzia e possui esse nome exatamente pela cor vermelho sangue, a Sangria.

    Ingredientes:

    • 01 laranja sem casca, sem pele e sem sementes.
    • 01 laranja com casca, sem sementes, cortada em rodelas.
    • 01 limão Taiti, com casca, cortado em rodelas.
    • 01 maça vermelha com casca, cortada em fatias.
    • 01 maça verde com casca, cortada em fatias.
    • 01 xícara (chá) de morangos picados.
    • 01 xícara (chá) de abacaxi cortado em cubos.
    • 01 colher (sopa) de açúcar.
    • 01 dose de conhaque.
    • 01 dose de Cointreau (Licor de laranja).
    • 01 garrafa de vinho tinto seco.
    • Suco de 01 limão.
    • 1 xícara (chá) de agua com gás.

    Modo de preparo:

    • Em uma jarra grande, coloque as frutas e jogue o açúcar por cima.
    • Coloque a dose de conhaque e de Cointreau.
    • Deixe descansar por 20 minutos.
    • Junte o vinho gelado, o suco do limão e a água.
    • Misture (Se achar necessário, coloque mais açúcar).
    • Coloque gelo e sirva.

    Gostou da receita? Vai fazer? Não esqueça de postar nas redes sociais com a #WineBrasil
    Deixe nos comentários qual a próxima receita que você quer ver no nosso blog.
    Até a próxima!

  • 05 dicas para harmonizar vinhos e massas

    Na hora de escolher um vinho para levar a um almoço ou a um jantar, você fica com a dúvida: qual vinho harmoniza melhor com determinado prato? No post de hoje, vamos falar sobre os vinhos que possui sabores e texturas próprios que podem ser combinados com massas.

    Essa combinação entre vinhos e massas podem depender, principalmente, da escolha do molho. Os molhos mais comuns para as massas são os à base de tomate, que agradam qualquer paladar. Mas existem outros clássicos como à bolonhesa, molho branco e de queijo, que nesse caso, pedem vinhos com características distintas.

    O sabor de um não deve jamais se sobrepor ao outro, e sim que eles sejam similares para garantir um equilíbrio. O ideal é que as características de ambos trabalhem juntas para garantir uma ótima experiência gastronômica.

    Confira algumas dicas para tornar a sua harmonização mais agradável:

    Molho Vermelho

    Neste caso, é possível optar por vinhos mais leves, porém, com uma acidez mais acentuada. Assim, as melhores opções de vinho para acompanhar massas com molhos à base de tomate são os Chianti, Merlot e rosés em geral.

    Sugestões :
    https://www.winebrasil.com.br/villa-antinori-chianti-classico
    https://www.winebrasil.com.br/angelica-zapata-merlot
    https://www.winebrasil.com.br/tipo-de-vinhos/roses/rosa-dei-masi-rosato-delle-venezie

    Molho Bolonhesa


    Esse tipo de molho costuma combinar com todos os tipos de massas e harmonizam bem com vinhos um pouco mais encorpados, como Cabernet Sauvignon ou até mesmo com o Malbec.

    Sugestões:
    https://www.winebrasil.com.br/chateau-ste-michelle-cabernet-sauvignon
    https://www.winebrasil.com.br/numina-malbec

    Molho Branco / Queijo


    Para as massas com molhos brancos ou de queijo, devem ser acompanhados por vinhos brancos mais encorpados podendo educar o prato de forma consistente, como Chardonnay ou tintos delicados: Pinot Noir, Beaujolais.
    Sugestões:
    https://www.winebrasil.com.br/roux-coteaux-bourguignons-aligote-e-chardonnay
    https://www.winebrasil.com.br/framingham-pinot-noir
    https://www.winebrasil.com.br/roux-coteaux-bourguignons-gamay-pinot-noir

    Molho de Frutos do Mar


    As massas com frutos do mar e peixes, seguem a mesma filosofia de harmonização dos outros pratos feitos com esses ingredientes. Então sugerimos para acompanhar vinhos brancos e rosés em geral.
    Sugestões:
    https://www.winebrasil.com.br/tipo-de-vinhos/brancos/albert-bichot-bourgogne-aligote-blanc
    https://www.winebrasil.com.br/tipo-de-vinhos/roses/rosa-dei-masi-rosato-delle-venezie

    Al Pesto

    Um molho simples que tem os principais ingredientes: manjericão e queijo parmesão, vai muito bem com os vinhos brancos feitos com a uva Sauvignon Blanc ou Torrontés.

    Sugestões:
    https://www.winebrasil.com.br/terranoble-sauvignon-blanc
    https://www.winebrasil.com.br/alta-vista-premium-estate-torrontes

    Gostou das nossas dicas? Quer mais sugestões? Deixe nos comentários o que achou e até o próximo post!

  • Vinhos para cada tipo de mãe

    Já dizia o ditado: mãe é tudo igual, mas isso pode ser um pouco exagerado. Por mais que elas são parecidas em muitos aspectos, como por exemplo amor incondicional por nós, filhos, por outro lado, elas podem ser diferentes também. E quem acha isso deve achar que vinho é a mesma coisa, só muda o preço. Contudo, cada uma tem o seu jeitinho especial de nos amar e para homenageá-las, preparamos uma seleção de 8 perfis maternos com sugestão de vinhos, uma para cada tipo de mamã, entre tintos, branco, espumantes, roses, Porto e sem álcool.

    • Mãe SUPERPROTETORA

    “Filho, leva um casaco”. “Cuidado, você vai se machucar”. “Não pode ir sozinho, é perigoso”. Quem nunca ouviu isso de uma mãe? mas isso faz parte do instinto materno, mas algumas mães exageram. Os filhos desta mãezona por vezes são inseguros e têm dificuldades de escolher. Por isso, vá para uma compra segura, uma marca conhecida, de qualidade comprovada e com o estilo que agrada a todos. Um tinto com corpo e elegância vai agradar a sua mãe com certeza.

    Vinho: Angelica Zapata Malbec 2013, Catena ZapataMalbec Argentino

     

     

    2012

    https://www.winebrasil.com.br/angelica-zapata-malbec

    https://www.winebrasil.com.br/catena-zapata-malbec

     

    • Mãe AUTORITÁRIA

    Mãe à moda antiga. Disciplina é a palavra que define elas. Educar sem dar bronca, é bem raro. Neste caso, o melhor pedido é optar pela tradição. Escolha um vinho do Porto, que pode ir acompanhado com chocolates e flores. Ela irá adorar este vinho sério e tradicional, mas que no fundo é doce, como ela.

    Vinho: Taylor's Porto 10 anos, Porto Intermares Tawny.

    https://www.winebrasil.com.br/taylors-porto-10-anos

    https://www.winebrasil.com.br/porto-intermares-tawny

     

    Mãe FOFA

    Atenciosa. Carinhosa. Abraços. “Eu te amo” o tempo todo não poderia faltar nessas mãezonas. Escolha um vinho meio-doce, macio e perfumado, para combinar com essa “florzinha” que ela é.

    Vinho: Moscato D'asti La Rosa Selvatica Docg 2016, Luccarelli Primitivo Di Manduria old vines 2013, Dow's Nirvana Reserve.

    https://www.winebrasil.com.br/moscato-d-asti-rosa-selvatica

    https://www.winebrasil.com.br/tipo-de-vinhos/luccarelli-primitivo-di-manduria-old-vines

    https://www.winebrasil.com.br/dows-nirvana-reserve

     

    • Mãe NEURÓTICA

    A mãe exagerada/alarmista. Filho caiu brincando? "Ai meu Deus! Corre pro hospital!". Estas mães geralmente são obcecadas por limpeza, organização e segurança. Então dê um sem madeira, elaborado na assepsia do aço inox e se possível vedado com screw cap (tampa de rosca) sem o risco de nenhuma infecção, de bret ou TCA, bactéria ou problemas com a rolha. Um rosé refrescante e com toda limpeza que a sua mãe quer nos aromas e sabores.

    Vinho: Poggiotondo Toscana Rosato IGT 2014,
    Villa Wolf Pinot Noir Rosé 2013.

    Links: https://www.winebrasil.com.br/tipo-de-vinhos/poggiotondo-toscana-rosato-igt

    https://www.winebrasil.com.br/tipo-de-vinhos/roses/villa-wolf-pinot-noir-rose

     

    • Mãe PAZ E AMOR

    Uma mãe alto astral, relax, o oposto da neurótica e que sempre vê o lado bom de cada coisa. Filho caiu? levanta e volta a brincar! Não há escolha melhor: uma Champagne, para celebrar a vida!

    Vinho: Champagne Veuve Clicquot Brut, Champagne Lanson Rosé Label Brut, Champagne Moet Chandon Brut Impérial

    Links:

    https://www.winebrasil.com.br/champagne-veuve-clicquot-brut

    https://www.winebrasil.com.br/champagne-lanson-rose-label-brut

    https://www.winebrasil.com.br/champagnes/champagne-moet-chandon-brut-imperial

     

    • Mãe RESPONSÁVEL

    Ela é adulta e responsável, ensinando aos filhos pelo exemplo, equilíbrio e bom senso sempre, além de mostrar o caminho para a maturidade. Esta mãe merece um clássico e equilibrado Bordeaux, para ser aberto na hora certa, sem pressa.

    Vinho: Pezat Bordeaux Supérieur 2015, Château Tour Bicheau Graves Rouge 2010

    Links: https://www.winebrasil.com.br/pezat-bordeaux-superieur

    https://www.winebrasil.com.br/chateau-tour-bicheau-graves-rouge

     

    • Mãe MODERNA

    São mães intelectuais, descoladas no campo sexual, antenadas com as novidades, mas também não abrem mão da vaidade, do trabalho fora e ainda conseguem ser mil e uma nesta função maternal. A melhor sugestão das tendências é dar a ela um “orange wine”, vinhos elaborados de forma natural e radical.

    Vinho: Ribolla Anfora 2005, Dettori Renosu Bianco Romangia IGT

    Links: https://www.winebrasil.com.br/gravner-ribolla-gialla

    https://www.winebrasil.com.br/tipo-de-vinhos/laranja/dettori-renosu-bianco-romangia-igt

     

    • Mãe SAUDÁVEL

    São atléticas, sempre preocupada com o politicamente correto, a saúde e a beleza do corpo e da mente. Ela vai se encantar com um vinho totalmente natural, sem agrotóxicos ou conservantes. Outra opção são os vinhos não alcoólicos, pois eles possuem um grande diferencial: diminui a pressão sanguínea, efeito que não é obtido pelo vinho tradicional. Além disso, vale ressaltar que a versão sem álcool é mais natural e tem menos caloria em comparação à versão comum.

    Vinho: Côtes Du Rhône Réserve Rouge 2014, Chacra Barda Pinot Noir 2013, Natureo Muscat 2014.

    Links:https://www.winebrasil.com.br/vinhos-especificos/vinhos-organicos-biodinamicos/cotes-du-rhone-reserve-rouge

    https://www.winebrasil.com.br/vinhos-especificos/vinhos-organicos-biodinamicos/chacra-barda-pinot-noir

    https://www.winebrasil.com.br/vinhos-especificos/vinhos-sem-alcool/natureo-muscat

     

    Vale lembrar que a brincadeira acima nos apresenta apenas alguns dos traços da personalidade de muitas mães brasileiras. Certamente a sua mãe tem algumas características de várias das mães citadas, além dos traços únicos e só delas. Como sempre, vale lembrar que o amor materno deve ser brindado com um belo vinho, seja ele qual for.

  • Como são classificados os vinhos Italianos?

    Todo apreciador de vinhos sabe que a Itália é um dos maiores produtores de vinho do mundo, tendo características bem marcantes dependendo da sua região. Porém, outra peculiaridade que os vinhos italianos possuem são a sua classificação.

    Basicamente os vinhos italianos são separados em quatro grupos:
    • Vino de Tavola
    • IGT
    • DOC
    • DOCG

    Agora vamos conhecer cada um deles!

    Vino de Tavola

    O Vino de Tavola nada mais é que o vinho mais econômico e comum. Não possuem safra ou região específica e geralmente não possuem casta. Entre outras palavras são os vinhos que não se encaixam em nenhuma das outras classificações.

    Porém, isso não está diretamente ligado a qualidade do vinho. Um Vino de Tavola pode ser bom, receber notas altas de especialistas, apenas não se encaixa nos padrões impostos nas outras classificações.

    IGT

    IGT (Indicazine Geografica Tipica) são vinhos que já possuem uma região mais determinada mas ainda não possuem os requisitos necessários para se tornarem DOC ou DOCG.

     

    Um bom exemplo de vinho IGT é o tinto PAOLELO FIORE DI VIGNA PRIMITIVO SALENTO IGT 2010

    DOC

    Os vinhos DOC (Denominazione Di Oregene Controllata) são aqueles provenientes de uma região certificada e que segue regras especificadas pelo governo italiano referentes à produção do vinho. As castas permitidas, a forma de colheita e teor alcoólico são alguns dos fatores que determinam se o vinho se enquadra a certificação da região.

    Antes de serem vendidos, são testados e caso não atinjam os requisitos não poderão ser vendidos com a denominação da região DOC, podendo ser classificado como IGT.

    Vinho DOC: Brovia Sorì Del Drago Barbera D’alba DOC 2012

    DOCG

    DOCG (Denominazione Di Oregene Controllata e Garantida) é o ponto mais alto que o vinho pode chegar. Esta classificação é feita de forma da mesma foram que a DOC, porém mais rígida. Para conseguir a denominação DOCG, o vinho com selo DOC deve se manter por no mínimo 10 anos e passar pelos testes de qualidade em todas as etapas, lote a lote, além de passar por uma degustação para garantir que todos os requisitos estão sendo atingidos.
    Caso não seja aprovado, deve ser vendido com a classificação DOC ou IGT.

    Vinho DOCG: Podere La Vigna Brunello Di Montalcino DOCG 2012

    Agora que você já conhece como funciona a classificação, clique aqui e conheça nossa variedade de vinhos italianos!

  • Vinhos Orgânicos

    Todos nós sabemos que alimentos orgânicos são cultivados sem defensivos, adubos químicos e outros. E os biodinâmicos, como são cultivados? A agricultura biodinâmica vai além do orgânico. Baseado nos princípios da filosofia antroposófica, criada pelo cientista e filósofo austríaco Rudolf Steiner, deve-se utilizar recursos naturais para atingir o principal objetivo de manter o equilíbrio no meio ambiente e de todos os seres daquele habitat, considerando todos os aspectos ecológicos, sociais e econômicos, através de uma observação criteriosa e abrangente do sistema agrícola com tratamento dos fatores que influenciam a terra e todos em seu entorno. É uma filosofia de sustentabilidade, onde não se aplica herbicidas e pesticidas químicos, mas sim naturais, com infusão de plantas medicinais, que serão pulverizados em doses homeopáticas. Utiliza-se também outros animais e plantas que ajudam no controle natural de pragas. Além disso, o plantio, podas e colheita acontecem de acordo com a fase da lua. Acredita-se que se a lua tem uma influência direta nas marés e que também irá influenciar no crescimento das plantas e seus frutos. A utilização de máquinas é bastante reduzida, substituindo tratores por cavalos para arar a terra e a colheita acontece de forma manual. Tudo muito artesanal!
    A utilização dessa cultura sustentável, resulta em uma resposta generosa da natureza!
    Apresentamos um exemplo de produtor biodinâmico: Filipa Pato de Portugal.
    Filipa Pato é graduada pela Universidade de Coimbra em engenharia química e enologia em Bordeaux, França. Com estágios na Argentina, Austrália e França, hoje Filipa Pato lidera o projeto de vinhos autênticos sem maquiagem. Através do conceito que o vinho é uma questão de origem, a enóloga utiliza técnicas biodinâmicas e procura resultados onde seus vinhos possam demonstrar a forte identidade com o local onde são produzidas as uvas, com um refinamento que atrai o consumidor internacional. “Não quero ter um vinho que se confunda com outro do Novo Mundo, por exemplo”, diz Filipa. Hoje o vinho feito por enólogas está na moda em Portugal, num universo que até pouco tempo era dominado por homens. A qualidade está quase sempre acima da média, e o reconhecimento, pelo menos para Filipa veio rápido, com suas maravilhas da Bairrada.

    Conheça alguns exemplares do trabalho desse grande produtor português:

    Filipa Pato

    Espumante Rosé 3B Brut Bical e Arinto 2015 Baga 2015 Post-Quercus Baga 2015
    Espumante Rosé 3B Filipa Pato Brut Filipa Pato Bical e Arinto Filipa Pato Baga Filipa Pato Post-Quercus Baga

    Autor: Fernando Gurgel

    Agradecimentos: Lidiane Gomes

    Publicação e Adequação: Marcelo Paoli

  • Conheça os melhores Champagnes para o Réveillon

    A virada do ano tem muitas tradições e superstições, pular sete ondas, cores com significados, comer uvas, cada uma ligada a uma cultura ou religião, porém uma das tradições quase que unânimes é o ato de estourar a champagne na virada do ano.

    Não se sabe exatamente quando esta tradição começou, mas é, praticamente impossível imaginar uma celebração sem a bebida.

    O ato de estourar a champagne, por si só, já é um símbolo de celebração do ano novo. Há quem diga que a bebida esbanja vida na taça, por isso simboliza a renovação da vida no ano novo.

    Para tornar este momento mais especial, fizemos uma seleção de 3 champagnes para você celebrar a chagada do Ano Novo!

    1. CHAMPAGNE TAITTINGER BRUT RÉSERVE

     

    A primeira opção é um champagne francês, de paladar delicado e elegante, longa persistência e final refrescante!

     

    1. CAVA FREIXENET CORDON NEGRO BRUT

     

    A segunda opção é um champagne espanhol, possui coloração amarelo palha com tons esverdeados brilhantes, borbulhas abundantes, finas, persistentes e integradas formam uma bela coroa.

     

    1. ESPUMANTE CASA PERINI BRUT CHARMAT

    Para fechar nossa seleção, um espumante nacional, possui coloração amarelo-palha com reflexos esverdeados, perlage fino e intenso com aromas que remetem à peras e maçã verde. Esse é mais uma espumante pontuado da Casa Perini, vale a pena provar.

     

    Estas são apenas algumas das sugestões!

    Acesse nosso catálogo de Natal e veja mais opções!

    http://www.winebrasil.com.br/festas-final-de-ano/catalogo

  • 05 Dicas de presentes para surpreender no Natal!

    Como tradição, no Natal é comum presentear nossos amigos e entes queridos. Porém, em alguns casos, temos dificuldades para escolher um presente.Por isso nós temos algumas dicas para você inovar e surpreender no presente!

    A primeira dica é deliciosa!

    1. PANETONE FASANO TRADICIONAL 1KG

    Esse delicioso bolo de massa fermentada, enriquecida com gemas, frutas cristalizadas e passas é um clássico nas festas de fim de ano devido à sua qualidade.

    2. CESTA DE NATAL Nº 3

    Para aquele amante de vinhos e gastronomia a dica é a nossa Cesta de Natal nº 3, composta por:
    • 01 Cava Poderío Moscato Blanc – 750ml – Espanha
    • 01 Undurraga U Cabernet Sauvignon 2016 – 750ml – Chile
    • 01 Visconde de Garcez 2010 - 750ml – Portugal
    • 01 Porto Intermares Ruby – 750ml – Portugal
    • 01 Massa Paganini Fettuccine – 500g – Itália
    • 01 Pomodori Pelati Paganini – 400g
    • 01 Arroz Arbório Paganini – 500g – Itália
    • 01 Azeite Paganini Extra Virgem - 250ml - Itália
    • 01 Bruschetta de Azeitonas Verdes Paganini – 170g – Itália
    • 01 Biscoito Grissini Tradicional – 125g – Itália
    • 01 Damasco Turco - 100g
    • 01 Amendoim Croc Salsa – 250g
    • 01 Caixa de Kraft Preta

    3. KIT DE AROMAS DE VINHOS PAPILLON - 36 PEÇAS

    Para aquela pessoa que quer aperfeiçoar os conhecimentos em vinhos, o kit de Aromas Papillon é um ótimo material para identificar os aromas constantes nos vinhos e aprimorar o senso olfativo, um material para desvendar o mundo secreto dos vinhos.

     

    4. CHAMPAGNE LANSON ROSÉ LABEL BRUT

    Para quem já está pensando na festa do Revellion, que tal presentear com a champagne da virada?

    Um ótimo champagne de qualidade com aromas de frutas, paladar com boa acidez, cremosidade, rico e intenso, um final seco e de longa persistência, é um champagne que não dura tanto depois de degustado pois sempre vem a vontade de tomar mais.

    5. AZEITE DE OLIVA EXTRA VIRGEM IL GREZZO PAGANINI - 500ML

    Aquela pessoa que adora cozinhar ou aprecia uma boa refeição, o azeite Grezzo Paganini é a escolha perfeita para dar um toque refinado a qualquer prato já que é feito na primeira prensagem das azeitonas, sem filtragem.
    Gostou das dicas? Quer mais opções? Acesse nosso catálogo e aproveite!
    http://www.winebrasil.com.br/festas-final-de-ano/catalogo

  • Vinhos para o Natal

    O final do ano está já está aí e com ele chegam as festas de Natal e Ano Novo!
    Um dos momentos mais importantes do Natal é a tradicional Ceia, onde nos juntamos com nossos entes queridos para saborear pratos tradicionais como peru, chester, tender, entre outros.

    A Wine Brasil quer que este momento seja especial, por isso, fizemos uma lista com alguns vinhos que vão deixar a noite de Natal ainda mais gostosa!

    Para a entrada, que tal queijo e vinhos, por isso, sugerimos o BARBI BRUNELLO DI MONTALCINO DOCG 2011, um vinho bem estruturado com taninos presentes e que prolongam o sabor na boca!

    Durante a ceia, as opções podem variar dependendo do cardápio. Se a opção é por um prato com carnes brancas como o peru, o BIN 65 CHARDONNAY 2013 é uma boa pedida! Já para carnes vermelhas ou assados, vá de Almaviva 2014, macio e com boa profundidade e acima de tudo, bem equilibrado.

    Mas o melhor acompanhamento para esta data tão especial, continua sendo as pessoas que você ama!

    Gostou das nossas sugestões? Quer presentear alguém com um saboroso vinho?

    Acesse nosso catálogo de fim de ano e veja mais opções!

    http://www.winebrasil.com.br/festas-final-de-ano/catalogo

1-15 de 59

Página:
  1. 1
  2. 2
  3. 3
  4. 4