Entregamos em todo o Brasil O valor da Guia do ICMS será recolhido à parte conforme a alíquota de cada Estado

Frete grátis SP e grande SP para compras acima de R$ 300,00

3x sem juros no cartão para compras acima de R$ 600,00

5% de desconto à vista no boleto ou depósito, exceto nos
produtos em Oferta

Arquivo mensais:novembro 2015

  • História do Conhaque

    conhaque

    A destilação do vinho que deu origem ao conhaque ou cognac, como preferir, esse processo é originário da região do Charente no sul da França no século XVII na vila Conhaque. Ainda sem nome, entre os anos de 1718 e 1736, foram exportados do porto de La Rochelle para todos os continentes do mundo 493.000 barris do vinho, porém só no ano de 1783 foi que o nome conhaque começou a ser usado para esse tipo de destilação secundária do suco de uva, descoberto por Chevallier de la Croix-Marrons.

    Devido as características da uva e o tipo do solo em que a parreira era plantada, o vinho produzido na região de conhaque não aguentava ser transportado por longo período, transformando-se em vinagre, então, de certa forma, os agricultores começaram a envelhecer o vinho para que tivesse mais resistência. Devido também ao fato da queda do comércio do vinho por um período de 60 anos, os agricultores para não perderem toda produção armazenavam toda a safra em barris de carvalho aguardando o dia de melhor venda.

    O conhaque é produzido de uvas verdes selecionadas e, especialmente, as Colombard, Folle Blanche e Pinot Blanch, que são colhidas antes que estejam amadurecidas.

    A região Charente divide-se em seis distritos: Grande Champagne, Petite Champagne, Les Borderies, Fins Bois, Bon Bois e Bois Ordinaires, o melhor conhaque, o Grand Fin Champagne é produzido na região Grande Champagne. Atualmente, existem nesta região 242 empresas produtoras de conhaque.

    Para que o conhaque tenha uma boa qualidade, é importante que o tipo de solo calcário, em que a parreira é plantada, receba uma quantidade de sol intenso durante todo o processo de crescimento da uva.

    O mosto da uva é destilado em alambique duas vezes. Na primeira destilação, que é feita em novembro, ela atinge 30% de volume alcoólico e na segunda destilação atinge 70% de volume alcoólico – A cada 9 litros de vinho branco corresponde a 1 litro de conhaque cru - Em seguida, o conhaque é colocado para amadurecer em barris de 350 litros, feitos de madeira de carvalho retirada da floresta Limousin e Troncais, durante esse período, ele adquire o ácido tânino, sua cor chega à uma tonalidade dourada e o seu aroma é formado.

    Durante o amadurecimento que leva, no mínimo três anos, (e que de acordo com a melhoria da qualidade pode variar até 50 anos), é adicionado algumas vezes água destilada para que o conhaque atinja 38% de volume alcoólico.

    Os conhaques envelhecidos podem chegar aos 50 anos de idade onde atinge 40% de volume alcoólico natural, chegando a sua melhor qualidade.

    Ele é engarrafado pouco tempo antes de ser levado ao comércio e, após o engarrafamento, não amadurece mais.

    Como servir o Conhaque:
    Ele é bebido após o jantar e deve ser servido em uma taça com pé em forma de balão ou tulipa, com uma quantidade de 2 cl., a uma temperatura entre 16 e 18 Cº.

    copo-de-cognac

    Para aumentar a intensidade do bouquet exalado pelo conhaque, o copo de conhaque em forma de balão é colocado sobre uma pequena labareda de fogo e aquecido por alguns segundos. Porém existem pessoas que preferem tomá-lo à temperatura ambiente.

    Marcas mais conhecidas de vinhos destilados:
    Conhaque Martell, Remy Martin, Hennessy, Camus, Courvoisier, Hine, Delamain, Baron Otard, Salignac, Hardy, Monnet, Prince de Polignac.

    Armagnac Usa o processo de destilação contínua sem repasse. Kressman, Cles des Ducs, Goudoulin, Sempe, Janneau, Samalens, Brillat Savarin, Chateau de Maillac.
    Brandy Stock, 84, Vecchia Romagna, Carlos I, osborne, Veterano, Sandeman Capa-Negra, Metaxa.

    Agradecimentos:

    Wagner Rein de Campos

  • Vinícola Anakena

    produtor-anakena

    História

    No final de 1990, Felipe Ibáñez e Jorge Gutiérrez, amigos de infância, fundaram a vinícola Anakena no Alto Cachapoal, no pé da Cordilheira dos Andes, com o objetivo de elaborar elegantes, inovadores, e distintamente vinhos do novo mundo que refletiam sua origem e potencial do Chile como um produtor de classe mundial de vinhos finos.

    Convencidos de que a alta qualidade era sinônimo de distinção, visitaram regiões vinícolas mais famosas do mundo para aprender as últimas técnicas de viticultura e enologia e trazer para o Chile, juntamente com tecnologia de ponta para a elaboração de vinhos finos. Em 1999, plantaram sua primeira vinha em Alto Cachapoal e construíram a vinícola Anakena.

    Hoje, a Vinícola Anakena possui 145 hectares no Alto Cachapoal, 125 hectares em Leyda, 44 hectares no Vale do Cachapoal mais próximo da costa e 44 hectares plantados em Peumo. Hoje os  vinhos Anakena são consumidos em mais de 50 países ao redor do mundo e são constantemente reconhecidos pelos críticos de vinhos internacionais mais exigentes.

    Filosofia

    Na vinícola Anakena, a qualidade dos vinhos é mais do que um objetivo, é um valor fundamental. O trabalho é orientado pela busca da excelência e alcançar a maior qualidade possível. O estilo único na elaboração de vinhos finos permite oferecer especial distinção para satisfazer os consumidores mais exigentes. Os vinhos refletem as origens nos próprios vinhedos, localizados nos melhores terroirs do Chile, bem como a experiência e visão da equipa de viticultura e enologia.

    Veja alguns vinhos de seu portfólio clicando aqui !

    Postado por: André Piccioli (Sommelier)

2 Produto(s)