Entregamos em todo o Brasil O valor da Guia do ICMS será recolhido à parte conforme a alíquota de cada Estado

Frete grátis SP e grande SP para compras acima de R$ 300,00

3x sem juros no cartão para compras acima de R$ 600,00

5% de desconto à vista no boleto ou depósito, exceto nos
produtos em Oferta

Vinicultura

  • 5 uvas perfeitas de vinho para tomar a dois

    Você acredita que casais que bebem vinhos juntos são mais felizes? Pois é isso que as pesquisas sobre o assunto indicam.

    Em 2012, um experimento da Universidade de Otago, na Nova Zelândia, com mais de 1.500 casais mostrou que beber juntos é um fator fundamental no sucesso do relacionamento. Já em 2016, foi a vez da pesquisa da Universidade de Michigan, nos EUA, realizada ao longo de 10 anos, confirmar esse resultado no longo prazo.

    Se você quer começar a investir em mais brindes e degustações com a sua cara metade, então conheça as 5 uvas perfeitas de vinho para tomar a dois:

      Pinot Noir

    Sofisticado, aveludado e saboroso, o vinho feito com Pinot Noir tem tudo a ver com um jantar à luz de velas. Só tome cuidado para não montar um menu que se sobrepõe demais à suavidade dessa uva.

    Nossa sugestão

    ALBERT BICHOT CHÂTEAU DE DRACY BOURGOGNE 2013

    DE LOACH PINOT NOIR RUSSIAN RIVER VALLEY 2014

    Confira a nossa seleção Pinot Noir: https://www.winebrasil.com.br/tipo-de-vinhos/pinotnoir

     

     Carmenère

    Bastante ecléticos, os tintos varietais de Carmenère são extremamente equilibrados em termos de acidez e taninos e combinam com praticamente tudo. Além disso, existem em ótima relação de custo-benefício, principalmente entre os vinhos chilenos.

    Nossa sugestão

    1865 SINGLE VINEYARD CAMÉNÈRE 2011

    ALBIS 2010

    Confira a nossa seleção Carménère: https://www.winebrasil.com.br/tipo-de-vinhos/carmenere

     

    Chardonnay

    Outro bem versátil, o Chardonnay é um vinho branco que pode ser mais refrescante, quando jovem, mas ganha notas de baunilha ao ser amadurecido em barris de carvalho. Ele é uma escolha certeira se você não conhece muito o paladar do seu amor.

    Nossa sugestão

    CASA RIVAS CHARDONNAY RESERVA 2013

    CATENA ALTA CHARDONNAY 2015

     Confira a nossa seleção Chardonnay: https://www.winebrasil.com.br/tipo-de-vinhos/chardonnay

     

    Zinfandel

    Muito popular na Califórnia, a White Zinfandel produz vinhos rosés que podem ser mais doces ou mais secos, mais dificilmente chegam a extremos nessa escala. Opte por ele em um dia quente e não tenha medo de abri-lo, mesmo se não souber o que agrada a outra pessoa.

    Nossa sugestão

    ROBERT MONDAVI PRIVATE SELECTION ZINFANDEL 2013

    CRANE LAKE WHITE ZINFANDEL 2015

    Confira a nossa seleção Zinfandel: https://www.winebrasil.com.br/tipo-de-vinhos/zinfandel

     

    Merlot

    Aveludada e quase achocolatada, a Merlot é uma uva que tem tudo a ver com a sedução. É bem eclética, já que não está em nenhum extremo de acidez, taninos ou doçura. Para fins de comparação, poderíamos dizer que é como se fosse um meio-termo entre Syrah e Pinot Noir.

    Nossa sugestão

    ANGELICA ZAPATA MERLOT 2013

    CASA RIVAS MERLOT RESERVA 2015

    Confira a nossa seleção Merlot: https://www.winebrasil.com.br/tipo-de-vinhos/merlot

     

     

  • Vinhos para tomar no inverno

    Na estação mais fria do ano, o consumo de vinhos aumenta tanto por hábito quanto por tradição. Mas é importante esclarecer que não há vinhos específicos para essa ou outras estações, o que acontece é que o clima influência as nossas escolhas de alimentos e, consequentemente, sobre os vinhos que os acompanham. Sim, é toda uma questão de harmonização.

    Nessa época do ano, a gente prefere pratos mais calóricos e gordurosos e para acompanhar esses pratos, as regras de harmonização sugerem vinhos mais encorpados, especialmente os tintos. Uma boa dica ao escolher vinhos para o inverno é optar pelos mais concentrados, com teor alcoólico superior, com bom corpo e estrutura. Esses tipos aquecem mais e por isso são os preferidos para o período.

    Outro fator importante nesta seleção é: não se prenda apenas nos tintos. Há vinhos brancos que vão muito bem nos dias frios, por serem complexos, passarem por madeira e apresentando boa acidez. Em boa parte dos casos, esses brancos são elaborados com Chardonnay.

    Confira agora alguns vinhos que separamos para você apreciar nesse inverno:

    1865 SINGLE VINEYARD SYRAH 2011     

    Este, particularmente, é encorpado e frutado, equilibra muito bem notas de especiarias e madeira e possui um paladar denso e concentrado. Com aromas de groselha, cranberry, chocolate, café e cedro. Vai bem com cordeiro assado, carnes grelhadas e queijos fortes.

     

    CUSUMANO SYRAH SICILIA IGT 2013

    Um branco elegante, com ótima estrutura e acidez marcante, o que permite uma gama mais ampla de harmonização. Densidade e estrutura características de um grande vinho branco das grandes regiões de solo Calcário. Seu aroma mineral com notas de lima, característica da casta Arinto e certo cremoso dado pelo Bical. Acompanha muito bem pratos como frutos do mar, pescados e saladas.

    MONTES CHARDONNAY RESERVA 2015

    Outro branco para os dias frios. Neste caso, um chileno elegante, elaborado por Viña Montes é considerado o melhor da região do país para o cultivo de uvas brancas. Encorpado, rico, cremoso e de moderada acidez. Apresenta uma excelente relação de preço/qualidade. Harmoniza não somente com aves, peixes e frutos do mar, mas também com vitelas e queijos.

    CADUS BONARDA EDIÇÃO LIMITADA 2012    

    É um vinho surpreendente, que ganha corpo e complexidade ao estagiar por um ano em carvalho francês, com notas de ameixas secas, amêndoas e compotas de frutas vermelhas. Com um paladar seco, notas harmônicas, redondo e muito persistente. É um ótimo vinho para o inverno, acompanhando pratos à base de carnes vermelhas, massas com molho intenso, queijos curados e pratos à base de Funghis.

    GARZÓN ESTATE TANNAT DE CORTE 2015

    É produzido por uma das vinícolas mais jovens do Uruguai, a Bodega Garzón, que vem conquistando diversos prêmios. Com estágio entre 12 e 18 meses em carvalho francês, possui aromas de frutas vermelhas e negras maduras, notas de especiarias e toques defumados, traz um médio corpo, com equilíbrio impressionante entre a riqueza de taninos, muito aveludados, e a potência dos sabores frutados. Ideal com pratos à base de aves, carnes vermelhas, massas e queijos.

    CORTES DE CIMA TINTO 2012

    E é claro, um bom Porto não poderia ficar de fora desta lista de vinhos para inverno. Este vinho é bastante intenso, concentrado, rico e encorpado. Tem notas de frutos maduros e notas florais bem integradas, eucalipto e noz moscada. Na boca tem um bom corpo, com um paladar macio, cheio e redondo, rico em fruto e sabores de chocolate e carvalho, sendo bem equilibrado com taninos maduros. Ótima companhia para Carnes vermelhas, queijos curados e azuis com nozes.

     

    Neste inverno, o importante é ficar aconchegado com uma bela taça de vinho nas mãos. Então aproveite e compartilhe conosco os seus vinhos preferidos para tomar no inverno e não deixe de acompanhar nas nossas redes sociais e ficar por dentro das novidades.

  • Tipos de vinhos para harmonizar com o petisco perfeito

    A gastronomia está presente no nosso dia a dia e com o passar dos tempos, ela nunca esteve tão saborosa.

    Não é à toa que um termo vem ganhando espaço e sendo cada vez mais usado: harmonização, que nada mais é do que a combinação de comidas e bebidas que possuem sabores em comum para que a refeição se torne ainda mais especial.

    Não existe muito segredo na hora de harmonizar o vinho com a comida, mas alguns cuidados precisam ser adotados, como por exemplo, analisar o peso e a textura tanto da bebida quanto da comida. Pratos leves devem acompanhar vinhos leves. Pratos ácidos devem acompanhar vinhos leves e bem frescos. E já os pratos gordurosos, precisam de vinhos com taninos mais potentes e acides alta.

    A seguir, veja os principais tipos de vinhos e com quais petiscos a harmonização será um sucesso:

    Vinho Tinto

    • Tábua de frios
    • Filé aperitivo
    • Pães gourmet

    Para pratos à base de carne com gordura e estrutura, o ideal é optar por vinhos tintos com agradável frescor. E pelas opções acima você pode ver que são petiscos também muito fáceis de preparar e que agradam a todos os paladares. Nossa sugestão é apostar no Armador Carménère Orgânico 2015 que ao paladar é persistente e mostra equilíbrio entre taninos e acidez, sendo refrescante. Ou então o Beringer Founders Estate Zinfadel 2014 que possui um sabor equilibrado com taninos macios, final longo e persistente.

    ARMADOR CARMÉNÈRE ORGÂNICO 2015

     

     

    BERINGER FOUNDERS ESTATE ZINFADEL 2014

     

     

     

    Vinho Branco

     

    • Bolinho de bacalhau
    • Isca de peixe
    • Camarão ao alho e óleo

     

    Petiscos a base de peixes e frutos do mar pedem vinhos brancos por serem leves, aromáticos e com acidez na medida certa. Dois vinhos que acompanham muito bem esses petiscos são os Beringer Founders Estate Chardonnay 2013 e o Centine Bianco IGT 2015, pois ambos possuem acidez equilibrada e o seu final de boca é agradável e limpo, confirmando as sensações aromáticas com final macio e frutado.

    BERINGER FOUNDERS ESTATE CHARDONNAY 2013

     

     

    CENTINE BIANCO IGT 2015

     

     

     

    Espumantes

    • Frango à passarinho
    • Polenta frita
    • Palito de queijo frito

    As opções acima são de comidas com alto teor de gordura e que são mais comuns de serem opções para petiscar. Por isso, bebidas mais ácidas são grandes aliadas. Então você pode optar por vinhos e espumantes que sejam leves e com frescor pronunciado. Sugerimos o Cava Jaume Serra Brut que tem uma ótima estrutura na boca, amplo, vívido e com excelente acidez. E o Collin Crémant De Limoux Cuvée Prestige que possui uma boa perlage, além de ser fresco e cremoso na boca.

    CAVA JAUME SERRA BRUT

     

     

    COLLIN CRÉMANT DE LIMOUX CUVÉE PRESTIGE

     

     

    Se você conhece outras harmonizações que fica incrível com petiscos, compartilhe conosco e também marque os seus amigos. E para você ficar por dentro das melhores combinações, confira também as nossas 5 dicas para harmonizar vinhos e massas.

  • Vinhos Orgânicos

    Todos nós sabemos que alimentos orgânicos são cultivados sem defensivos, adubos químicos e outros. E os biodinâmicos, como são cultivados? A agricultura biodinâmica vai além do orgânico. Baseado nos princípios da filosofia antroposófica, criada pelo cientista e filósofo austríaco Rudolf Steiner, deve-se utilizar recursos naturais para atingir o principal objetivo de manter o equilíbrio no meio ambiente e de todos os seres daquele habitat, considerando todos os aspectos ecológicos, sociais e econômicos, através de uma observação criteriosa e abrangente do sistema agrícola com tratamento dos fatores que influenciam a terra e todos em seu entorno. É uma filosofia de sustentabilidade, onde não se aplica herbicidas e pesticidas químicos, mas sim naturais, com infusão de plantas medicinais, que serão pulverizados em doses homeopáticas. Utiliza-se também outros animais e plantas que ajudam no controle natural de pragas. Além disso, o plantio, podas e colheita acontecem de acordo com a fase da lua. Acredita-se que se a lua tem uma influência direta nas marés e que também irá influenciar no crescimento das plantas e seus frutos. A utilização de máquinas é bastante reduzida, substituindo tratores por cavalos para arar a terra e a colheita acontece de forma manual. Tudo muito artesanal!
    A utilização dessa cultura sustentável, resulta em uma resposta generosa da natureza!
    Apresentamos um exemplo de produtor biodinâmico: Filipa Pato de Portugal.
    Filipa Pato é graduada pela Universidade de Coimbra em engenharia química e enologia em Bordeaux, França. Com estágios na Argentina, Austrália e França, hoje Filipa Pato lidera o projeto de vinhos autênticos sem maquiagem. Através do conceito que o vinho é uma questão de origem, a enóloga utiliza técnicas biodinâmicas e procura resultados onde seus vinhos possam demonstrar a forte identidade com o local onde são produzidas as uvas, com um refinamento que atrai o consumidor internacional. “Não quero ter um vinho que se confunda com outro do Novo Mundo, por exemplo”, diz Filipa. Hoje o vinho feito por enólogas está na moda em Portugal, num universo que até pouco tempo era dominado por homens. A qualidade está quase sempre acima da média, e o reconhecimento, pelo menos para Filipa veio rápido, com suas maravilhas da Bairrada.

    Conheça alguns exemplares do trabalho desse grande produtor português:

    Filipa Pato

    Espumante Rosé 3B Brut Bical e Arinto 2015 Baga 2015 Post-Quercus Baga 2015
    Espumante Rosé 3B Filipa Pato Brut Filipa Pato Bical e Arinto Filipa Pato Baga Filipa Pato Post-Quercus Baga

    Autor: Fernando Gurgel

    Agradecimentos: Lidiane Gomes

    Publicação e Adequação: Marcelo Paoli

  • Outubro Rosa – conheça os benefícios do vinho para mulheres

    O mês de outubro é internacionalmente conhecido pela prevenção do câncer de mama, mas você sabia da importância do vinho para mulheres?

    De acordo com pesquisas de especialistas, o vinho inibe células tumorais. A nutricionista Eliane Fialho (UFRJ) conta que tem obtido resultados positivos com experimentos que envolvem células mamárias. O resveratrol presente no vinho inibe o crescimento das células cancerígenas.

    A indicação é de que as mulheres tomem uma taça por dia.

    E você, já tomou sua taça hoje?

  • Os vinhos ideais para assistir o último episódio de Game of Thrones

    No próximo domingo, chega ao fim mais uma temporada de Game of Thrones, mais conhecida como GOT, entre os fãs do seriado. O último episódio tem sido tratado como um marco, por isso, desde já os telespectadores têm se preparado para esse dia histórico!

    Pensando nesse público, a Wine Brasil separou diversos vinhos que são ideais para assistir o último episódio de GOT! Confira:

    - Vinho suave: Você que torce por Jon Snow e Daenerys, nossa dica é um vinho mais adocicado! Nossa sugestão é: Chateau Ste Michelle Riesling.

    - Vinho tinto seco: Já para quem quer ver guerra, vale investir em um vinho mais forte. Como, por exemplo, o Tarapacá Gran Reserva Cabernet Sauvignon.

    - Vinho branco: Para os fãs que torcem pela família Stark, nossa sugestão é um vinho mais requintado. Como o vinho Estate Chardonnay.

    - Champagne: Para aquele que só quer o comemorar o final da temporada, o champagne é a melhor opção! Nossa sugestão é: Champagne Veuve Clicquot Brut.

    Então, já estão se preparando para domingo? O que acharam das nossas sugestões? Deixem seus comentários!

  • Association de Vignerons de la Côte Vaudoise - Produtores Suíços

    Exportação Suíça Brasil

    Com a Notícia que o Brasil é o primeiro país na América Latina a receber vinho suíço, a Wine Brasil não poderia ficar de fora, então preparamos um pequeno resumo sobre as principais uvas e sobre alguns produtores que despertaram o interesse na importação para América Latina e que os vinhos já são comercializados aqui no Brasil.

    Uvas

    Primeiramente vamos falar sobre as principais uvas cultivadas na Suíça para podermos ter uma ideia mais específica sobre o cultivo de cada produtor em suas propriedades.

    Chasselas

    Chasselas é uma variedade de uva branca, do gênero vitis-vinifera, que produz atualmente um dos melhores vinhos da Suíça, onde é a variedade branca mais plantada o que a torna a principal uva da Suíça.

    uva-chasselas Chasselas

    O Cantão do Vaud é onde se concentra a maior produção, com 3.000 hectares plantados.

    A origem da Chasselas sempre foi muito discutida, mas recentemente se comprovou, através de testes de DNA, que essa uva é nativa da região suíça do lago de Leman, também conhecido como Lago de Genebra, dentro do Cantão de Genebra e do Cantão do Vaud. De onde também vem a origem do nome Fendant que é o chasselas plantado no Valais.

    A variedade Chasselas gera vinhos brancos finos, elegantes, discretos, essencialmente refrescantes e com teor de álcool baixo. Umas das riquezas da Chasselas está nas características que ela transmite aos vinhos do seu terroir. Aliás a Chasselas é uma das uvas que mais expressa as peculiaridades de cada terroir onde é plantada.

    Na Suíça são encontrados diversos clones de Chasselas e cada um representa o terroir onde é cultivado.


    Gamaret

    A Gamaret é uma uva tinta criada por um cruzamento entre Gamay e Reichensteiner. Essa variedade foi criada na Suíça em 1970 pelo laboratório de pesquisa de agricultura de Pully, Vaud, e foi oficializada em 1990. Tem um vigor médio, com boa resistência à deterioração.

    Gamaret Gamaret

    Gamay

    Gamay é uma uva para vinhos tintos que nasceu na França, na região da Bourgogne. O Gamay suíço é particularmente floral, com sabor típico e particular da região Mon-sur-Rolle. Os vinhos são saborosos e leves, os aromas de cereja preta madura e de vegetação rasteira dominam seu bouquet. A cor dos vinhos geralmente é vermelho rubi claro, levemente alaranjado.

    Gamay Gamay

    Produtores e seus Vinhos

    Domaine A Villars - Philibert Frick

    O Domaine A Villars, do nome Villars, é historicamente ligado a vinícola pelos traços da estrada Romana que ainda existe dentro da propriedade. A casa foi construída no século XV e preserva até hoje a artiquitetura original. A Família Frick a adquiriu em 1950 e desde então eles cultivam 10 hectares de Chasselas com grande excelência, chamados de PURA ME MOVENT, que em latim significa “as forças que nos fazem seguir em frente”.

    chasselas-la-cote-de-bougy-villars Vinho Branco La Côte de Bougy-Villars 2015

    Château de Crans - Gilles Pilloud

    O Château de Crans esta localizado numa pequena vila chamada Crans-prés-Celigny, entre Genebra e Lausanne, na costa do lago Leman. Ele foi construído em 1765 e desde então pertence a mesma família. Do Château se tem vista sobre as vinhas, localizadas ao longo do lago Leman, em frente aos Alpes franceses, como o Mont Blanc. O Château possui uma elegante arquitetura ao estilo Louis XV, com jardins clássicos, e é tombado como patrimônio histórico da costa de Cantão do Vaud.

    O Vinho Tinto Galisse é uma combinação de três uvas cultivadas no Chateau de Crans, a Merlot, a Gamaret e a Garanoir (a Garanoir é irmã da Gamaret, ambas uvas originárias de cruzamentos criados na Suíça). Este vinho é refinado e elegante, a assinatura do Chateau de Grans . O vinho tem aroma de frutas vermelhas. É jovem, com uma acidez bem presente. Os taninos são rústicos, agudos e bem volumosos. O amadurecimento em barricas de carvalho lhe dá um leve toque de madeira com notas de cacau .

    galisse Vinho Tinto Galisse

    O Château de Crans também produz um ótimo vinho branco da uva Chasselas o elegante Chasselas de La Côte AOC Nyon.

    chasselas-de-la-cote-nyon-aoc Vinho Branco Chasselas de La Côte Nyon AOC

    Château de Mont - Propriété Naef

    O Château de Mont foi residência de vários barões suíços. No século XV pertenceu ao Duque de Savoia da França. A família Naef adquiriu o Château e suas vinhas centenárias em 1911, dando continuidade a arte da vinificação de vinhos de alta qualidade com seus Chasselas Grand Cru.

    O Gamaret do Chateau de Mont foi envelhecido 12 meses em barris de carvalho. É bem estruturado, com bouquet discreto e notas de caramelo. Na boca é denso e intenso.

    Vinho Tinto Gamaret Mont Sur Rolle Grand Cru Vinho Tinto Gamaret Mont Sur Rolle Grand Cru

    O Chasselas Mont Sur Rolle Grand Cru possui uma cor amarelo intensa com um aroma rico de Banana Madura e paladar suave e cremoso com uma bela acidez bem presente.

    Vinho Branco Chasselas Mont Sur Rolle Grand Cru Vinho Branco Chasselas Mont Sur Rolle Grand Cru

    Cave de La Crausaz - Bettems Frères SA

    A família Bettems está presente na região de Féchy desde o início do século XVII, sendo uma das famílias mais antigas da vila, com 12 gerações. Desde 1927 cinco gerações de Bettems perpetuam a viticultura e os costumes de seus ancestrais. Hoje a vinícols é gerida por Alain Bettems, sua filha Laurie e o filho Valentin, que estão se preparando para dar continuidade aos costumes da viticultura da família.

    O Chasselas de La Côte AOC Féchy é um vinho branco elegante com aroma com notas de árvores frutíferas, de maça verde e folha verde e paladar de laranja com a um amargo agradável e leve.

    Vinho Branco Chasselas de La Côte AOC Féchy Vinho Branco Chasselas de La Côte AOC Féchy

    Domaine de la Maison Blanche - Yves de Mestral

    A família De Mestral tem origem na região do Savoy, na França, mencionados pela primeira vez em 1258. Nesse época, na região Mont- Sur- Rolle, onde está a Casa Branca, Maison Blanche, a propriedade, pertencente ao duque de Savoy, era utilizada como fortaleza. Em 1528 a Maison Blanche foi construída por Jean De Mestral,  que era chefe de exército de serviços sob o comando do rei francês François I. Desde então a Maison Blanche e a vinícola passaram por gerações centenárias, mais nunca deixou de pertencer a família de Mestral até hoje.

    Gamay Mont Sur Rolle é um vinho tinto com aroma intenso que exala a fragrância de alcatrão e de floresta, seu paladar é suave com uma acidez natural podendo sentir fruto seco na boca no final do paladar, com bina muito bem com peixes grelhados e com molhos elaborados, carne vermelha e de aves.

    Gamay Mont Sur Rolle Mason Blanche Vinho Tinto Gamay Mont Sur Rolle Mason Blanche

    Chasselas Mont Sur Rolle Grand Cru é um vinho brranco seco de vinificação tradicional com segunda fermentação maloláctica, exala aromas de frutas e flores brancas, paladar suave e final longo e licoroso.

    Chasselas Mont Sur Rolle Grand Cru Maison Blanche Vinho Branco Chasselas Mont Sur Rolle Grand Cru Maison Blanche

    Blanc de Blancs Mont Sur Rolle Grand Cru Maison Blanche é um espumante de vinificação pelo método tradicional que exala aromas de frutas cristalizadas, citrus e geléia de laranja, ótimo como aperitivo, salmão defumado e frutos do mar.

    Espumante Blanc de Blancs Mont Sur Rolle Grand Cru Maison Blanche Espumante Blanc de Blancs Mont Sur Rolle Grand Cru Maison Blanche

    Les Souches de Bamajo - Bastien Suardet

    A família Suardet cultivava uvas na região de Féchy desde o século XVIII. Em 1921 a família começou a produzir vinhos em plantações onde já era praticada a filosofia da Biodinâmica, criada pelo austríaco Rudolf Steiner, até hoje é praticada por Bastien Suardet. O conhecimento de viticultura tem sido passado de geração a geração, sendo os pioneiros do cultivo biodinâmico na área de Féchy.

    Les Souches de Bamajo - Bastien Suardet

    Chasselas Féchy Grand Cru é um vinho com paladar de frutas brancas bem equilibrado e estruturado.

    Chasselas Féchy Grand Cru Bastien Suardet Chasselas Féchy Grand Cru Bastien Suardet

    A equipe da Wine Brasil espera que tenham gostado da matéria.

    Agradecimentos à Jefferson Mayetta.

  • Conversando sobre vinhos!

    Connoisseur

    Quando nos reunimos com os amigos para degustar os vinhos preferidos, não pode faltar assunto para discutir, aprenda algumas curiosidades interessantes para impressionar em sua confraria.

    A maior produção de vinhos é na Itália

    Sim, a França também tem uma grande produção, mas nos últimos anos a Itália assume o posto de primeiro lugar, o fato dos Estados Unidos (os maiores consumidores) preferirem os italianos também contribuem para este ranking.

    Outra informação interessante é que na Itália possui mais de 390 variedades de uvas plantadas, cerca de 50 são utilizadas para a produção de vinhos.

    Medo de Vinho

    Embora raro, existe um transtorno psicológico chamado “oenophobia” caracterizado como “medo de vinho, ansiedade relacionada ao vinho”

    Amadurecer e envelhecer

    Tecnicamente os vinhos amadurecem em barris de carvalho e envelhecem quando já estão na garrafa.

    Sem manchar os dentes

    Antes de degustar vinhos tintos faça uma pequena mistura de açúcar e água e passe nos dentes, vai evitar que manche seus dentes.

    Enólogo, sommelier e enófilo, quais as diferenças?

    O profissional que trabalha diretamente na indústria dos vinhos, coordenando e supervisionando uma produção é o enólogo. Quem atende os clientes em um restaurante ou adega, auxiliando na escolha e harmonização do melhor vinho, é o sommelier. E o apreciador apaixonado por vinhos é o enófilo.

    Mulheres do Vinho

    Estudos indicam que as mulheres tendem a serem melhores técnicas em degustação, já que possuem olfato mais apurado, principalmente na idade fértil.

    Na Roma Antiga, as mulheres eram proibidas de tomarem vinhos, caso o marido encontrasse a esposa bebendo, ele tinha o direito de matá-la. Sorte que os tempos mudaram...

    Por Elaine Gomes – Sommelière Wine Brasil

  • Os Vinhos da Borgonha!

    Os vinhos da Borgonha são elegantes e essa região é o berço das uvas Pinot Noir e Chardonnay.

    A Borgonha é o verdadeiro Eldorado do vinho para inúmeros apreciadores ao redor do mundo. Graças ao trabalho secular de monges e abades, a região teve seus vinhedos cuidadosamente delineados de acordo com a qualidade dos vinhos que produzem, a ponto de pequeninas parcelas serem conhecidas há séculos por sua qualidade distinta.

    Somente duas variedades de uva reinam (embora poucas outras minoritárias façam parte de vinhos mais simples): a Chardonnay, para vinhos brancos e a Pinot Noir, para os tintos. Estes, talvez os mais reputados, são delicados, cheios de nuance e de um estilo inconfundível: para muitos, não se deveria falar de Pinot Noir fora da Borgonha! Embora toda a região faça bons vinhos, a “Côte de Nuits”, que toma nome da cidade de Nuits Saint-Georges, é famosa pela produção de tintos, enquanto os brancos mais famosos provêm da “Côte de Beaune”. As duas “Côtes” juntas são conhecidas por “Côte d’Or”, a área mais nobre da Borgonha.

    Segue algumas sugestões dos vinhos elaborados nessa região:

    André Goichot Pinot Noir 2011André Goichot  
    Pinot Noir 2011
    Olivier Leflaive Bourgogne Pinot Noir 2010Olivier Leflaive Bourgogne 
    Pinot Noir 2010
      
    André Goichot Bourgogne Chardonnay 2013André Goichot Bourgogne  
    Chardonnay 2013
    Louis Latour Bourgogne Blanc Cuvé E Latour 2013Louis Latour Bourgogne  
    Blanc Cuvé E Latour 2013

9 Produto(s)